@Ler é um risco, arriscas-te?

Dar voz à leitura | Momentos

A professora da disciplina de Português Isabel Ferreira, da EB Carlos de Oliveira, Febres tem desenvolvido com os seus alunos diferentes atividades de leitura, escrita e de ilustração.

Inseridas no plano de trabalho das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Lima-de-Faria, Cantanhede, as atividades prosseguiram no período de ensino não presencial e foram retomadas aquando do regresso às atividades letivas presenciais.

Ficam aqui alguns exemplos de trabalhos escritos e de ilustrações dos alunos.

 

Texto “O meu irmãozinho” da aluna Camila Costa

É o meu querido irmãozinho de três anos com o seu lindo nome que eu lhe escolhi, Gustavo. Logo à primeira vista ele é bastante alto para a sua idade, mas muito fofinho e querido. Mas que criancinha extraordinária!

Tem um cabelo loirinho tão liso como um céu de verão sem nuvens, e um rostinho oval tão amigável como um gatinho bebé.

 Existe na sua cara uns lindos olhinhos grandes e fofinhos, que, até mesmo quando se porta mal, eu não consigo resistir em lhe apertar as bochechinhas rosadas. Mas que nariz bem desenhado! E que boca sorridente! Estas são algumas palavras que o tornam amigo, simpático, brincalhão… mas também muito arrebitado.

 Ele é lindo e sabe aproveitar bem a vida.

 Adoro-o!

 

Texto da aluna Joana Cruz “O uso excessivo das novas tecnologias: computador, “tablet”, telemóvel”

Na minha opinião, o uso excessivo das novas tecnologias é muito prejudicial.

Em primeiro lugar, ao estarmos muitas horas nos telemóveis, computadores ou nos “tablets” pode causar insónias, pois, quando estamos muito tempo em frente a um ecrã, a luz inibe a produção de melatonina, ou seja, a iluminação azul danifica os ciclos de sono.

Em segundo lugar, ao digitar mensagens ou fazer pesquisas, começamos a ter dor de costas e de pescoço, devido à nossa posição. Ao fazer sempre esses movimentos, podem-se gerar inflamações nas articulações.

Também, ao fletirmos a cabeça para baixo, forçamos a nossa coluna e o peso da cabeça passa de cerca de 5 kg para 27 kg.

Por fim, as alterações de visão são muito comuns principalmente nesta altura de pandemia, pois os jovens ficaram viciados nas tecnologias.

Muitas vezes, os jovens que passam imensas horas no telemóvel contraem miopia ou outros problemas de visão.

Para finalizar, queria apelar para irem brincar, correr ou saltar ao invés de prejudicarem a sua saúde em frente a uma tela.

Partilhar em:
Visitas à página (Total): 132 - Visitas à página (Hoje): 1