@Ler é um risco, arriscas-te?

50 anos do 25 de abril de 74 | Atividades de abril no AELdF

Do plano que se encontra em concretização desde setembro de 2023, são várias as atividades a decorrer no mês de abril de 2024 no AELdF, no âmbito da celebração dos 50 anos do 25 de abril de 74. Apresenta-se uma súmula com base na informação que nos foi disponibilizada.  

Abril… por cá, ensinar, criar, fazer e integrar abril

08.04.2024 | Vozes caladas, ciência adiada / Vozes embrulhadas em silêncio

Conversa de alunos do 12.º ano com Helena Pato, a partir do seu livro “A noite mais longa de todas as noites”. Professora da disciplina de Matemática e presa política, Helena Pato é um dos testemunhos de como o acesso à profissão era dificultado, caso se pensasse de forma diferente. Foi dirigente da Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências de Lisboa, no início da década de 60, e dirigente política da Comissão Democrática Eleitoral, de 1969 a 1973. Em finais da década de 60, foi uma das fundadoras do Movimento Democrático de Mulheres e fundou um dos primeiros sindicatos de professores (SPGL). A sessão decorreu na Biblioteca Municipal de Cantanhede, pelas 14h30, com organização do Grupo de Recrutamento 500 (Matemática) e das turmas CT1, CT2 e CT4 do 12.º ano. A conversa foi aberta à comunidade.

08.04. a 19.04.2024 | 25 de abril em imagens 

Exposições dinamizadas por Luís Alves, na Biblioteca Escolar da EB Carlos de Oliveira, a partir de materiais recolhidos em jornais, e que documentam o dia 25 de abril de 1974 e as representações que dele se fizeram nos anos seguintes.

09.04.2024 | Salgueiro Maia, o homem do tanque da liberdade

Representação teatral, por Diogo Carvalho, do texto de José Jorge Letria sobre Salgueiro Maia. Para além de uma biografia de um herói nacional, este texto é também uma lição sobre um dos acontecimentos mais marcantes da história portuguesa contemporânea, a Revolução dos Cravos. Nas palavras de um aluno ou aluna, este foi o teatro que mais surpreendeu, o melhor de todos os que viu até ao momento

A atividade decorreu no Pavilhão Multiusos de Febres com a presença de todos os alunos do 3.º ciclo do AELdF e respetivos professores. Esta atividade foi organizada no âmbito da Rede de Bibliotecas de Cantanhede e teve, para o transporte dos alunos, o apoio do Município. 

12.04.2024 | A saúde antes e depois do 25 de abril

Exposição de trabalhos realizados pelas turmas no 9.º ano da ESLdF nas disciplinas de Ciências Naturais, Geografia e Cidadania e Desenvolvimento sobre os cuidados de saúde em Portugal antes e depois do 25 de abril de 74. A exposição foi acompanhada de atividades dinamizadas pelo Centro de Saúde de Cantanhede.

15.04. a 01.05.2024 | Canções de abril

Exposição-jogo, dinamizada por Luís Alves, Rui Alves e Sónia Silvestre no átrio do Piso 0 da EB Carlos de Oliveira. A componente interativa e lúdica da atividade desafiará os alunos da escola a melhor conhecer as canções de abril, sua música, seu significado e seus intérpretes.  Apoio do Serviço das Bibliotecas Escolares com exposição de materiais dos fundos documentais.

15.04. a 01.05.2024 | Representações de Portugal antes e depois do 25 de abril 

Exposição, dinamizada por Luís Alves de selos, moedas e aerogramas e que está patente no átrio do Piso 0 da EB Carlos de Oliveira. Evidências da história de Portugal através da celebração (os selos e moedas), mas também da vida comum (os aerogramas) dos que estavam na Metrópole (Portugal) e os que estavam em Portugal além-mar (as colónias).

17.04 a 26.04.2024 | Cinco décadas de democracia. O que mudou?

Exposição de 22 infografias que assinalam os 50 anos do 25 d e abril de 74. Produzidas pela  PORDATA e pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, em colaboração com a Rede de Bibliotecas Escolares, nelas se retrata o que era Portugal na década de 70 e da comunidade que somos agora. As 22 infografias vão estar em exposição na Escola Secundária Lima-de-Faria, Cantanhede em coordenação com a exposição realizada pelos alunos “A saúde antes e depois do 25 de abril”. 

22.04. a 26.04.2024 | Ditadura, revolução e democracia

Exposição itinerante elaborada pelo Plano Nacional das Artes, com o apoio da Escola Superior de Educação e o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e que estará disponível no Piso 1 da EB Carlos de Oliveira. Atividade integrada no plano da Rede de Bibliotecas de Cantanhede. 

22.04. a 27.04.2024 | Protagonistas de abril

Mural desenhado ao longo da semana por alunos do 3.º ciclo da EB Carlos de Oliveira, sob a supervisão da professora Isabel Plácido, na disciplina de Educação Visual, e resultante de um trabalho prévio com os professores das disciplinas de História e de Português. O mural será desenhado na Biblioteca Escolar e, se possível, será apresentado no dia de encerramento da celebração dos 50 anos do 25 de abril de 74, no Pavilhão Multiusos.

08.04. a 30.04.2024 | Uma história com A de Abril e V de Vitória

Circulação nas escolas EB1 de S. Caetano e de Febres da caixa-exposição composta por um conjunto de recursos elaborados pelas professoras Ana Costa e Silva e Manuela Fonseca da equipa do Serviço das Bibliotecas Escolares do AELdF, e dirigidos para as crianças e alunos da Educação Pré-Escolar e do 1.º CEB. O ponto de partida foi a canção “O Capitão dos Tanques” (do livro com CD “Abril, Abrilzinho”), com poema de José Jorge Letria e música e voz de Vitorino, canção em homenagem à figura de Salgueiro Maia, capitão de abril.  A caixa-exposição está em circulação desde janeiro de 2024 e terminará o seu périplo em maio, na EB1 de Vilamar.

22.04.2024 | Vozes caladas, protestos velados

Conversa dos alunos de turmas do 12.º ano com Ana Maria Teodósio, uma cantautora, nascida em Covões (Cantanhede) e que gravou um EP em 1971 com algumas músicas censuradas e proibidas. Acompanharão Ana Maria Teodósio: João Carlos Callixto, investigador musical e autor de programas radiofónicos (Antena 1, Antena 3, RDP Comercial) e televisivos (RTP Memória) e, entre outras publicações, escreveu Canta, amigo canta (2014) que conta a história da música portuguesa (de cantautores, incluindo os ditos de intervenção entre 1960 e 1974; João Pedro Almeida da Rocha, nascido em Moita (Anadia), licenciado em Direito (UC) e advogado). Paralelamente, trabalha há cerca de 20 anos na aquisição, pesquisa e catalogação de Música Popular Portuguesa da primeira metade do século XX e da década de 60. Possui um arquivo fonográfico de milhares de discos. Publicou o livro Liberdade é Fruto- Discos Perdidos e Outras Canções de Abril, onde mostra de forma clara o valor da canção política. Como destaque particular, salientamos a inclusão de biografias dos intérpretes e compositores menos conhecidos.

A sessão decorrerá na Biblioteca Municipal de Cantanhede, pelas 14h30, com organização do Grupo de Recrutamento 500 (Matemática) e das turmas CT1, CT2 e CT4 do 12.º ano. A conversa é aberta à comunidade.

26.04.2024 | Sobre rodas a semear abril

Com cerca de 400 participantes, percurso em cicloturismo, com partida às 8h45 da ESLdF e às 9h15 da EBCO, que fará um percurso por S. Caetano, Corticeiro de Cima, Vilamar e Febres. Atividade que tem o apoio do Município, das Juntas de Freguesia das localidades envolvidas, da Proteção Civil e da GNR. Atividade organizada pelos professores Amândio Santos, Arlete Silva, Carmo Teixeira, Miguel Cruz e Miguel Dias. A atividade inclui a sementeira de cravos, plogging e um almoço-convívio. 

22.04.2024 a 26.04.2024 | Portas da liberdade

Exposição, nas portas das escolas do AELdF, de composições gráficas resultantes, em cada turma, da reflexão dos alunos, orientada pelos diretores de turma e professores titulares, sobre a temática da Liberdade.

Criar e fazer abril 

Censura: e agora? Censorship and cancel culture now

Textos reflexivos, realizados pelos alunos da turma 10CT2, sobre a cultura de cancelamento e organizados num ebook publicado no Arriscas-te?! Partindo de situações atuais, os alunos analisam e posicionam-se sobre a legitimidade, ou não, dos atos de censura que se expressam hoje na chamada cultura de cancelamento. O trabalho foi realizado nas disciplinas de Filosofia e de Inglês, sob a orientação das professoras Ana Tereza Redondo e Ana Costa e Silva, e no âmbito do plano de atividades do Serviço das Bibliotecas Escolares e da celebração dos 50 anos do 25 de abril.

Rostos da liberdade

Desenvolvida no âmbito da celebração dos 50 anos do 25 de abril, a atividade, orientada pelas professoras Ana Costa e Silva e Clara Clemente, resulta da colaboração das disciplinas de Inglês, Cidadania e Desenvolvimento e de Educação Visual com a Biblioteca Escolar Clara Póvoa. Utilizando técnicas de colagem, e com materiais diversos, os alunos foram convocados a representar o seu rosto e, nele, o que significa, para eles, o 25 de abril de 74. O conjunto dos trabalhos vai ser organizado em livro. Por ora, podemos observar os trabalhos no Arriscas-te?!. Esta exposição, com outras criadas pelos alunos até ao final do ano letivo, estará, no dia 3 de junho de 2024, no Pavilhão Multiusos de Febres, espaço onde decorrerá o encerramento das atividades do AELdF sobre os 50 anos do 25 de abril.

Livre-arbítrio –  Questão prévia à Liberdade.

Trabalhos que resultaram da reflexão acerca da questão da liberdade humana e realizados pelos alunos da turma 10AV e organizados num ebook em fase de conclusão para ser publicado no Arriscas-te?! Partindo das teorias que procuram dar resposta à questão da (in)compatibilidade do determinismo da natureza com o livre-arbítrio no ser humano (elemento da natureza), os alunos passaram para desenhos e pinturas a tese de cada uma das teorias estudadas. O trabalho foi realizado nas disciplinas de Desenho A e de Filosofia, sob a orientação dos professores Mário Almeida e Ana Tereza Redondo, e no âmbito do plano de atividades do Serviço das Bibliotecas Escolares e da celebração dos 50 anos do 25 de abril.

Ciclo de Exposições na  BE – 25 abril 25+25

Trabalhos realizados pelos alunos da turma 10AV e 11AV, sob a orientação do professor Mário Almeida, com colaboração do Serviço das Bibliotecas Escolares e da celebração dos 50 anos do 25 de abril de 74. 

Canções de abril 

Canções de Abril é um pequeno livro de oferta do Serviço das Bibliotecas Escolares aos alunos e demais membros da comunidade escolar.

Abril, antes e depois, foi cantado por poetas e músicos. Canções que se assumiram como uma arma e que incorporaram as memórias que originaram o que somos hoje como nação. Essas memórias perduram nas versões de poetas e músicos, alguns dos quais ainda não nascidos em 1974, que se apropriaram dessas memórias e as tornaram nossas. Neste pequeno livro foram selecionados excertos dessas canções, e respetivas versões. Canções que também estão acessíveis no Youtube e às quais se pode aceder através dos QR Code. Encerra-se o livro com o hino da celebração dos 50 anos do 25 de abril de 74 e um excerto de “Março”, o poema de Alice de Neto Sousa que marcou o dia em que vivemos mais em liberdade do que em ditadura. Uma versão em papel está disponível nas Bibliotecas Escolares. Versão digital encontra-se no Ler é um risco!

50 anos do 25 de abril de 74 | Coisas que perduram

Para muitos de nós, o 25 de abril de 1974 é uma memória que se desfaz no tempo. Para outros, é um acontecimento histórico, com uma relação longínqua com o presente. Muitos sentirão que o seu ideário está por cumprir. Outros, continuam a considerar que faz parte do seu desígnio cumprir esse ideário. Passado ou ainda presente, devemos a este momento da história portuguesa muito do que somos e temos hoje, apesar de podermos sentir como perdido o tempo em que promessas de abril não se cumpriram.

Muita dessa história escreveu-se em suportes efémeros, como os jornais, as revistas, as paredes dos cartazes e dos murais, as canções. Outra parte dessa história, escreve-se e reescreve-se nos livros, nos filmes, nas séries, nas canções que foram recriadas, nos cartazes de celebração anual.

Com as coleções que a Biblioteca Escolar Clara Póvoa tem vindo a organizar, pretende-se agregar e divulgar materiais diversos em múltiplos suportes (som, vídeo e imagem) e formatos (cartazes, jornais e revistas, filmes, música, séries e livro), espalhados um pouco pelo mundo digital e nem sempre de fácil acesso. Coleções disponíveis no Ler é um risco!

Partilhar em:
Visitas à página (Total): 308 - Visitas à página (Hoje): 4